domingo, 27 de janeiro de 2008

Rio de gringo
(Marisa Vieira)



Uma cidade de maravilhas
Rio de sabores,
Rio com os amores
Janeiro a janeiro
Primavera a verão
Ladeira de uma santa
Chamada Teresa
Desce até a Lapa
Com seus arcos de mistérios,
Sedução e samba canção
O estrangeiro
Sem gingado
Cai no rebolado da mulata
Que a todos faz cena
Suingue moreno
Ilude o coração gringo
Que pensa ser
o Rio
além de bonito,
tranquilo e sereno...

Um comentário:

Rosa disse...

Lindas poesias, moça!
parabéns pela sensibilidade.

beijos, Rosa.